Pesquisa de Clima Organizacional da PMC 2015/16


CADA ÓRGÃO/ENTIDADE PODE PARTICIPAR DA 
PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DA PMC PARTICIPE!

INTRODUÇÃO
A Pesquisa consiste em uma ferramenta de Gestão Estratégica, para análise do ambiente interno da organização. A premissa básica de um programa bem-sucedido de Pesquisa de Clima Organizacional, tem como foco a elaboração de um diagnóstico que traduza, de forma mais fidedigna, a maneira pela qual os diversos aspectos do ambiente são percebidos pelos servidores de cada unidade/órgão/entidade.

A equipe de trabalho da Pesquisa de Clima Organizacional (IMAP, SEPLAD, SMRH) apresenta dois modelos de avaliação que podem ser escolhidos de acordo com as características de cada órgão/entidade. Estes modelos levam em consideração que cada organização apresenta diferentes condições de ação, com diferentes capacidades de articulação e respostas, frente à demanda existente.

Pesquisa de Clima Organizacional 2015/2016, trata-se de um processo que tem como base a Administração Pública Deliberativa, capaz de ouvir diversas opiniões, e promover um relacionamento cooperativo, onde a responsabilidade pode ser compartilhada. Mais do que números, a pesquisa pode auxiliar diretamente nas decisões, e na forma como realizamos a prestação de serviços, com qualidade para o cidadão.


CONCEITO
A Pesquisa de Clima Organizacional (PCO) na PMC, é um instrumento de avaliação, condicionada ao contexto atual, que levanta a percepção de cada servidor em relação a diferentes aspectos organizacionais que influenciam o bem-estar e a satisfação, no dia a dia do trabalho, e viabiliza a construção de oportunidades de melhoria em um Plano de Ação para curto e médio prazos. (PMC, 2015)


ORIENTAÇÕES
Caberá ao dirigente de cada órgão/entidade a escolha do modelo a ser aplicado, bem como fornecer as condições para que o processo possa ser realizado da forma mais transparente possível.

Cada órgão/entidade que tenha interesse de fazer a aplicação da pesquisa de Clima deve seguir as seguintes etapas:

a) Avaliar os dois modelos e definir qual deverá ser aplicado no órgão/entidade (ver orientações do manual e/ou consultar o IMAP para esclarecimentos);

b) Definir um responsável para orientar os gestores na aplicação da pesquisa, e monitorar o desenvolvimento do processo no órgão/entidade;

c) Entrar em contato com o IMAP para desencadear o processo de aplicação.

O sucesso desta etapa depende dos gestores de cada unidade/órgão/entidade.  Após a aplicação, os gestores deverão comprometer-se a: a) analisar as oportunidades de melhorias em cada um dos 12 quesitos; e b) em construir um Plano de Ação com ações a serem aplicadas com prazos e responsáveis definidos.


MANUAL DA PESQUISA DE CLIMA (clique aqui para acessar)

CONTATOS:
IMAP – 3350-9569 / 3350-9576